Administração de capital de giro: as 5 melhores práticas

Uma empresa, mesmo tendo lucro, pode apresentar problemas financeiros. Mas, como isso é possível? Neste post nós mostraremos como deve funcionar a administração de capital de giro: as 5 melhores práticas que ajudarão a alavancar as suas finanças e a transformar os bons resultados  em caixa.

Compreenda o que é administração de capital de giro

A primeira dica é essencial para que você controle o seu capital de giro: entender o que é este conceito e o que está envolvido com ele. Como o próprio nome diz, o capital de giro vem do movimento constante e circular da atividade da empresa, relacionando o processo de compra, transformação, venda e recebimento.

De forma prática, o capital de giro representa o Ativo Circulante da empresa, ou seja, seu caixa, sua conta bancária, seus clientes e seus estoques, diminuídos dos valores que esta deve pagar referentes ao seu Passivo Circulante, representado por contas como fornecedores, salários a pagar, tributos, entre outras dívidas de curto prazo.

Faça um planejamento estratégico

Algo essencial para administrar bem o seu capital de giro é fazer um planejamento estratégico. É este documento que direcionará todas as suas movimentações financeiras e te proporcionará um melhor conhecimento sobre a sua empresa. Logo, ao fazê-lo procure especificar seus objetivos em longo, médio e curto prazo, assim, você terá uma ideia melhor de como manter o seu capital de giro sempre de acordo com as suas necessidades.

Negocie com seus fornecedores

É importante que entenda que a negociação por melhores prazos com seus fornecedores é essencial, já que se você demorar muito para produzir, vender e receber por seus produtos e mercadorias e tiver um prazo curto para o pagamento pode ficar sem recursos de curto prazo.

Aqui vale o relacionamento e a fidelidade que você tem com o seu fornecedor já que esta relação permitirá que você tenha maiores prazos e com isso você não comprometerá seu capital de giro. Caso você tenha recursos sobrando, negocie maiores descontos à vista e só assim invista neste tipo de compra.

Fique de olho nas contas a receber

As contas a receber também desempenham um papel decisivo na administração do capital de giro, é preciso pesquisar antes de vender a prazo para um cliente, estabelecer prazos e limites de crédito de acordo com o relacionamento estabelecido com este e ficar atento aos atrasos e faltas de pagamento. Já que estes influenciarão negativamente o seu fluxo de recursos.

Outro importante aspecto que deve ser ressaltado neste tópico é com relação ao dinheiro que você ainda receberá. Não inclua este montante, até que o pagamento seja de fato efetuado, ou seja, só conte com dinheiro que já caiu na conta.

Controle o seu estoque

Estoque parado é dinheiro que não circula e isso pode prejudicar todo o seu processo de administração do capital de giro. Entenda como funcionam as suas vendas, eventuais períodos de sazonalidade seja para baixo ou para cima e com isso, defina as quantidades que devem ser compradas.

Não se esqueça de verificar, constantemente, como estão as suas vendas, pensando em estratégias de promoções e até mesmo redução de preços para não ficar com estoque encalhado e sem capital de giro.

Neste post você viu que o capital de giro e a diferença entre o seu Ativo Circulante e seu Passivo Circulante, representando os recursos disponíveis, de curto prazo, que a sua empresa tem. A correta administração destes valores é muito importante e exige cuidados, principalmente, com as atividades operacionais da empresa, principalmente, os seus estoques, contas a pagar e a receber. Ficou com alguma dúvida? Não se esqueça de deixar seu comentário! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Rolar para cima