Aprenda como funciona o empréstimo para MEI

Microempreendedor Individual (MEI) é uma categoria regulamentada para definir quem trabalha por conta própria. Sua facilidade está na falta de burocracia, pois o interessado pode abrir sua empresa apenas com um cadastro no portal do empreendedor. Além dessa praticidade, algumas linhas de créditos podem ser específicas para eles. É o caso do empréstimo para MEI.

Essa categoria é bastante interessante, pois trata-se de uma forma de auxiliar o pequeno empresário a realizar melhorias no seu empreendimento. Pensando nisso, no post de hoje, trazemos tudo o que você precisa saber sobre o assunto! Vamos lá?

Quais são as linhas de crédito para empréstimo MEI?

Contar com o auxílio de financiamentos no início da atividade, quando o orçamento é curto, é imprescindível para o empreendedor crescer, implementar melhorias e organizar as finanças.

Nesse sentido, o empréstimo para MEI faz diferença porque as instituições financeiras, a depender da situação, disponibilizam uma quantia considerável e ainda facilitam os processos, eliminando certas exigências.

Crédito

É o empréstimo comum, em que o interessado entra em contato com bancos, privados ou não, já que boa parte deles oferece facilidades para quem é MEI. No entanto, as taxas não são iguais. Sendo assim, você deve realizar uma boa pesquisa, a fim de descobrir qual instituição se encaixa melhor naquilo que pretende.

Microcrédito

Trata-se de um programa social do governo, cujo objetivo é atender pequenos empreendedores, formais ou não, que não têm como oferecer garantias a bancos, uma vez que o faturamento deles é de até R$ 120 mil por ano.

Nesse caso, mesmo que o dinheiro seja obtido rapidamente, não há tantas garantias, porque a liberação está condicionada a alguns requisitos essenciais. Por exemplo, em alguns casos, a concessão é assistida, ou seja, os agentes de crédito fazem a averiguação pessoalmente no empreendimento.

Em geral, eles não precisam comprovar renda, mas devem apresentar algum imóvel, fiador ou mesmo grupo solidário (2 ou mais pessoas que se responsabilizam pela dívida) como parte das condições para o empréstimo.

Apesar das facilidades, o empresário não pode ter restrição de crédito em órgãos como Cadastro Informativo e créditos não quitados do setor público federal (Cadin), Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e Centralizadora dos Serviços dos Bancos S/A (SERASA). Mas não para por aí! Existem outras particularidades quando falamos de microcréditos:

  • descarta a exigência de planos de negócio e registros complexos;
  • atua em prol do crescimento de atividades econômicas existentes, independentemente se são pequenas demais;
  • foca no mercado local;
  • fornece empréstimos crescentes baseados em retornos bem-sucedidos;
  • desenvolve interações entre os clientes (formação de grupos de conselho e assistência), a fim de que isso reduza os custos do programa;
  • simplifica os processos de empréstimo.

Qual é a média para as taxas de juros?

No que tange ao microcrédito, por se tratar de uma iniciativa governamental, impulsionada pelo Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado (PNMPO), a variação das taxas de juros tendem a ser menores do que as linhas de crédito convencionais.

Normalmente, ela fica entre 2% e 4%. Ou seja, é compatível com o limite da quantia liberada, que também não é grande. Afinal, o objetivo consiste em aumentar a renda e desenvolver a atividade do empreendedor. Para tanto, basta que o interessado entre em contato com as operadoras que atuam nessa modalidade (Banco do Nordeste, Bradesco, Santander. Banco do Brasil, Caixa Federal).

Quais são as vantagens do empréstimo para MEI?

Nos últimos anos, o empreendedorismo apresentou um crescimento significativo, mesmo diante da crise econômica brasileira. Para que você tenha uma ideia, boa parte dos novos empresários começaram um negócio em função da necessidade de terem alguma renda.

Isso fez com que o número de empresas abertas chegasse a casa de 11 milhões de empreendimentos, sendo os microempreendedores individuais dominantes nessa estatística de crescimento, uma vez que eles cresceram quase 80% em relação aos anos anteriores.

A principal vantagem para quem é MEI está nos juros. As instituições fornecem taxas de juros bem menores para empreendedores dessa categoria. Entretanto, é claro, é preciso comprovar onde o empréstimo será investido.

Mas como os juros são menores para o pequeno empreendedor, reformar a estrutura, obter matéria-prima e outros materiais, comprar equipamento e até contratar novos funcionários fica muito mais fácil, graças ao financiamento concedido.

Quais os requisitos para empréstimos nessas condições?

Conforme apresentamos, alguns requisitos são indispensáveis se você pretende solicitar financiamentos por ser microempreendedor individual. Pois se há vantagens em contratar esse tipo de serviço, também existem exigências a serem cumpridas. Nesse sentido, é importante se atentar para 4 requisitos fundamentais antes de obter empréstimo para MEI.

Documentos exigidos

Cada banco tem o seu critério em relação aos documentos. Porém, normalmente, são pedidos o Certificado de Condição do Microempreendedor Individual, o RG, o CPF e o comprovante de endereço.

Algumas instituições podem pedir também a Certidão Simplificada da Junta Comercial, além de exigir um cadastro — como é o caso da Caixa. Outros bancos, como o Banco do Nordeste, possuem um programa específico, o Programa de Financiamento às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte e ao Empreendedor Individual.

Projeto de investimento

Antes de pensar em pedir um empréstimo, é muito importante que você tenha bem definido para onde esse dinheiro vai. Analisar a situação da empresa, e de que forma esse créditofuturamente trará retorno, é fundamental.

Não se deve esquecer que o crédito concedido é limitado e, se não for bem direcionado, pode simplesmente gerar mais uma despesa para você.

Comprovação de solidez da renda

Apesar da comprovação de renda não ser critério na concessão de microcréditos, certas financeiras tendem a pedir algum certificado da estabilidade do negócio, especialmente daqueles de alto risco, que não passam tanta segurança para a instituição que fará o empréstimo.

Então separe antecipadamente a documentação — tanto pessoal quanto do seu negócio — e imprima as planilhas de fluxo de caixa para comprovar a sua renda.

Quais precauções devem ser tomadas antes de solicitar empréstimo para MEI?

Destacamos que, apesar da praticidade para se obter empréstimo e taxas de juros menores, o interessado deve sempre se planejar bem antes de ir atrás desse recurso. Portanto, avalie se o número de parcelas, assim como o valor imposto a elas, não afeta o orçamento do empreendimento.

Afinal, após concedido o crédito, será necessário pagar todas as parcelas em dia, não é mesmo? Então para não correr riscos de inadimplências, considere elaborar, ainda que de forma simples, um planejamento financeiro que contemple esse tipo de pendência. Outro ponto importante tem a ver com o prazo do microcrédito, porque, na maior parte das vezes, ele é mais curto.

empréstimo para MEI facilita a vida de pequenos empresários e ainda dá aquele “empurrãozinho” nos negócios que carecem de ajuda financeira para começar ou desenvolver a atividade com mais segurança e tranquilidade. Apesar disso, algumas precauções devem ser adotadas, a fim de que o crescimento não seja impedido devido a falhas no planejamento financeiro.

Esperamos que este post tenha ajudado você a entender melhor como funciona o empréstimo para MEI. Gostou do nosso texto? Então que tal compartilhá-lo nas redes sociais e auxiliar outros microempreendedores?

2 comentários em “Aprenda como funciona o empréstimo para MEI”

    1. Boa tarde Assis,
      A Nexoos é uma plataforma online que conecta PMEs que necessitam de soluções financeiras com investidores, sem burocracia e sem taxas abusivas, tornando este processo muito mais rápido, eficiente e justo. Trabalhamos nos moldes do Peer-To-Peer Lending, ou ainda empréstimos coletivos, que nada mais é que fazer a ponte entre pequenas e médias empresas com possíveis investidores (pessoa física) interessados. Tudo online, seguro, e sem burocracia.

      Os empréstimos solicitados por meio da nossa plataforma podem ser de R$ 25mil a R$500mil na primeira solicitação. Após três parcelas pagas e um bom relacionamento, a empresa pode solicitar um novo empréstimo, inclusive de maiores valores. No momento trabalhamos apenas com a linha de Crédito Parcelado de 3 até 24 meses de prazo. Trabalhamos com taxas de juros de 1,4% a 2,6% a.m., sendo que Custo Efetivo Total (C.E.T) é de 2,0% até 3,6% a.m., lembrando que esse custo envolve todos os custos (IOF, comissão) e mesmo assim, nossas taxas de C.E.T são bem menores àquelas já conhecidas e disseminadas pelo mercado.

      Esses são critérios mínimos que a empresa precisa possuir para solicitar o empréstimo:
      – Faturar acima de R$250mil/ano (desejável acima de R$500mil/ano se for empresa individual);
      – Ter mais de 12 meses de faturamento;
      – Movimentação bancária da conta PJ dos últimos 4 meses;
      – Não pode estar negativada;
      – Não trabalhamos com MEI;
      – Trabalhamos com a garantia de aval do sócio da empresa, solicitamos a declaração de IRPF.

      Se a empresa atende aos critérios, basta cadastrar no link:
      https://www.nexoos.com.br/emprestimos-para-empresas#register

      Para ajudar durante o cadastro, confira o passa-a-passo no nosso blog:
      https://blog.nexoos.com.br/solicitando-emprestimo-na-plataforma-nexoos-passo-passo/

      Toda a operação é feita online!
      Desejamos sucesso em seus empreendimentos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *