Como um empréstimo com garantia pode alavancar o seu negócio

 

Não é fácil impulsionar um negócio próprio quando a empresa está sem capital de giro em caixa. Nessa horas, contar com os bancos pode ser comprometedor, pois cobram juros elevados. Entretanto, existe uma alternativa com juros baixos que está ficando cada vez mais popular entre empreendedores, o empréstimo com garantia.

Essa modalidade também conhecida como refinanciamento, pois permite trocar dívidas caras por outra muito mais barata. Além disso, é uma forma de concentrar vários débitos em uma só parcela.

Por quê contratar?

Existem vários motivos e vantagens para você solicitar empréstimo com garantia e alavancar sua empresa.

Abrir um negócio: se você está sem dinheiro para começar a empreender, pode contratar crédito com juros baixos e depois pagar com o próprio lucro.

Antecipar recebíveis: sabe aquela situação em que a empresa realiza vendas a prazo, mas precisa do dinheiro à vista? É possível adiantar o valor dessas parcelas com um empréstimo. Depois você pode quitar a dívida com o próprio valor recebido do cliente.

Equilibrar fluxo de caixa e ampliar capital de giro: o recurso pode ajudar a balancear quanto entra e quanto sai de dinheiro no seu negócio, ou seja, equilibra gastos e ganhos, caso haja mais despesas do que lucros. Além de ser uma alternativa para aumentar o capital de giro – toda quantia usada em todas as operações da empresa, desde pagar salários e fornecedores até ter uma reserva para qualquer emergência. Isso garante a saúde financeira da empresa e é um passo fundamental para ter sucesso.

Reformar a empresa: geralmente, uma reforma demanda quantias elevadas e muitas vezes leva anos para pessoa juntar o dinheiro necessário. Com o empréstimo você faz isso imediatamente e vai quitando parcelas pequenas aos poucos. É uma boa oportunidade para investir em equipamentos e produtos novos.

Como funciona empréstimo com garantia

Como o próprio nome diz, no empréstimo com garantia é necessário vincular um bem ao contrato. Pode ser um imóvel ou um automóvel.

É uma forma de demonstrar para a instituição financeira que a operação é de baixo risco. Isto é, a probabilidade de inadimplência é muito pequena, pois o cliente está comprometido em pagar as parcelas em dia.

Em contrapartida, a instituição financeira repassa a segurança ao cliente e por isso oferece taxas de juros muito mais baixas que outras modalidades de empréstimo. Além disso, também pode conceder prazos mais longos para o parcelamento.

Em termos técnicos, esse procedimento é chamado de alienação fiduciária. No qual, transfere-se a posse indireta de um bem para uma instituição financeira, em troca de um empréstimo.

Isso significa que o bem fica vinculado à instituição até terminar de pagar todas as parcelas. Enquanto isso, o proprietário pode usufruir normalmente do bem; morando, alugando e dirigindo.

Limite do empréstimo

O valor liberado no empréstimo é definido pelo LTV (Loan-To-Value). Trata-se de um cálculo que leva em consideração a análise de crédito do cliente e o valor do bem.

Portanto, para chegar nessa quantia é necessário analisar a situação financeira do cliente e fazer uma avaliação do imóvel ou automóvel.

Para ter uma ideia, no empréstimo com garantia de imóvel é possível conseguir até 60% do valor da propriedade. Já no empréstimo com garantia de automóvel é possível conseguir até 90%.

Posso perder o bem?

Isso pode acontecer em casos de inadimplência. Por isso, é muito importante fazer um planejamento financeiro antes de contratar.

Entretanto, não é comum, justamente porque é feita uma análise criteriosa para garantir que o cliente pode arcar com as parcelas. A empresa vai se certificar que a operação é segura para as duas partes.

Também é importante ressaltar que a tomada do bem é a última alternativa e não é imediata. Existe um procedimento seguido antes de chegar nessa situação.

Primeiro, a área de cobrança irá contatar o devedor. Inicialmente busca-se entender e negociar a situação. Caso haja algum tipo de dificuldade, é vantajoso para as duas partes entrarem em um acordo para o pagamento das parcelas restantes.

Se as possibilidades tiverem se esgotado e o cliente permanecer inadimplente, a empresa vai enviar um comunicado para oficializar o início do processo. O devedor ainda terá a oportunidade de reverter a situação enquanto a ação corre.

Posso vender ou comprar um bem alienado?

A alienação fiduciária não impede o dono de usufruir do bem como quiser, já que continua com a posse direta. Mas, para vender, uma das partes envolvidas na negociação precisa quitar a dívida com a empresa credora. Só depois a propriedade deixa de ser garantia e poder ser vendida.

Como contratar

Os tempos de enfrentar filas em agências e perder tempo para solicitar um empréstimo já eram. Hoje, você consegue fazer boa parte do processo pela internet, de forma mais prática e econômica. Veja como funciona cada etapa até você ter o dinheiro liberado na conta.

Passo a passo

Confira as etapas para ter o dinheiro na sua conta:

  1. Solicitação: primeiro, você pode fazer uma simulação online, personalizada de acordo com o valor que necessita e o valor do bem. Depois é só solicitar o empréstimo, preenchendo uma ficha de cadastro com alguns dados básicos usados na etapa seguinte.
  2. Análise de crédito: nessa etapa é definida a taxa de juros, o valor total do empréstimo e a parcela, por meio de uma análise da sua situação financeira. Aqui é avaliado também se é possível emprestar a quantia desejada.
  3. Análise jurídica e avaliação do bem: seus documentos passam por uma verificação e triagem. Paralelamente o bem é avaliado para então se tornar garantia do pagamento.
  4. Assinatura do contrato: depois de tudo aprovado, é liberado o documento de formalização do empréstimo para assinatura.

Depois que o contrato é entregue na empresa credora, o crédito é liberado na conta.

Vale destacar que o processo pode ser um pouco mais demorado que outras linhas de crédito, mas a espera vale a pena. Isso porque as taxas de juros são consideravelmente muito mais baixas que outras modalidades de empréstimo. Você tem acesso às melhores condições de pagamento.

Lembrando que ter a documentação atualizada e entregá-la rapidamente ajuda a acelerar o processo como um todo.  

Onde contratar

Como tradicionalmente é feito, bancos e financeiras oferecem essa linha. Mas, você pode procurar também em novas empresas, que unem tecnologia e finanças, as chamadas fintechs. O objetivo dessas instituições é modernizar os serviços financeiros e plataformas a fim de facilitar o acesso ao crédito.  

Dessa forma, você não precisa mais se deslocar para solicitar, nem perder tempo pesquisando as condições de empresa em empresa.

A Creditas é uma fintech especializada em empréstimo com garantia com taxa mínima de 1,15% ao mês e prazo de até 180 vezes para imóveis. Se você tem um carro, é possível refinanciar com uma taxa mínima de 1,49% ao mês e até 60 vezes para terminar de quitar.

*Este artigo foi escrito pelo time da Revista Creditas, portal de conteúdo especializado em crédito e educação financeira. Faz parte da Creditas, plataforma digital de empréstimo com garantia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *