Ciclo econômico, operacional e financeiro

Entenda o que é Ciclo econômico, operacional e financeiro!

Você sabe calcular o ciclo econômico, operacional e financeiro do seu negócio? Fique tranquilo! Preparamos um post com tudo o que você precisa saber sobre esses ciclos e seu impacto na empresa.

Os recursos financeiros são ativos vitais para qualquer empresa funcionar. Esse capital de giro (saiba mais) cobre as despesas operacionais e fomentam o crescimento do negócio. Para garantir essa saúde financeira, é importante que o gestor tenha alguns conhecimentos básicos, como o ciclo financeiro. Sabe o que é?

Neste texto você vai entender melhor sobre esse indicador e vai descobrir no que ele difere dos ciclos econômico e operacional. Veja só como é mais fácil do que você imagina!
Sua empresa está precisando de crédito para capital de giro, refinanciamento ou expansão? Conheça a Nexoos e confira as melhores taxas de juros para sua empresa! Não precisa de garantias reais e o processo online é rápido, simples e seguro.

Clique aqui e faça uma simulação agora!

 

O que é ciclo Ciclo econômico, operacional e financeiro?

Para gerenciar o seu capital de giro e seu fluxo de caixa de modo eficiente, é fundamental compreender a diferença entre esses três indicadores financeiros. Mais adiante explicaremos como esses resultados vão impactar seu negócio. Entenda antes o que eles significam.

Ciclo econômico

Agora nos concentraremos no estoque. O ciclo econômico é o período em que o produto fica armazenado na loja, considerando o tempo desde a compra da matéria-prima até a venda do item.

Pense no mesmo caso do salão de beleza em que restaram 30 produtos após 45 dias. Se esse for o tempo médio de permanecia dos itens no estoque, este será o ciclo econômico — 45 dias.

Obviamente, quanto menor esse ciclo, melhor. Afinal, mais rapidamente a empresa consegue reverter esses produtos em dinheiro para gerar receita, arcar com os custos do negócio e trazer lucro. Além disso, deve-se considerar os prazos de validade, que podem inutilizar a mercadoria. Sem falar na sazonalidade, que resulta na perda de valor comercial do item.

Ciclo operacional

O ciclo operacional se refere ao tempo médio entre a aquisição do produto até a venda ao cliente. Isso inclui então todos os processos operacionais envolvendo o gerenciamento do item a, como compra, estocagem, transformação da matéria-prima (se for o caso), pagamento ao fornecedor, venda e recebimento dos valores.

E então, como calcular esses indicadores e usá-los na tomada de decisões? No final do post, vamos te ajudar a calcular!

Ciclo financeiro

O ciclo financeiro é conhecido também como ciclo de caixa. Ele representa o tempo entre o pagamento ao fornecedor e o recebimento do valor pelo cliente pela venda de um produto.

O que é ciclo financeiro?

Em um ciclo ideal, você recebe todo o dinheiro da venda para pagar ao fornecedor e retirar sua margem de lucro. Assim, quanto maior o prazo com o fornecedor, melhor, pois você garante dinheiro em caixa. Mas isso é apenas o ideal, porque não é o que ocorre na maioria das vezes. Como assim?

Imagine a seguinte situação hipotética: um salão de beleza compra 100 unidades do produto X por um valor total de R$ 1.000. O empreendedor terá que pagar ao fornecedor dentro de um prazo de 45 dias. Para a empresa, cada produto saiu por R$ 10. O empreendedor decide vender cada um por R$ 18.

Isso significa que para cobrir os mil reais do fornecedor ele teria que vender pelo menos 56 unidades à vista. No entanto, o salão vende 70 unidades, sendo que 25 são pagos à vista, 30 parcelados em 2 vezes e 15 em 3 vezes. Então em 45 dias, sem contar com a inadimplência, a empresa teria:

  • 25 produtos à vista = R$ 450;
  • 1º parcela dos 30 produtos parcelados em 2 vezes = R$ 270;
  • 1º parcela dos 15 produtos parcelados em 3 vezes = R$ 90;
  • total = R$ 810.

Percebeu como, mesmo vendendo 70% dos produtos, ainda faltaram R$ 190 para cobrir os R$ 1000 do fornecedor? Se o prazo com o fornecedor fosse de 60 dias, daria tempo de receber a segunda parcela dos produtos vendidos a prazo e haveria recursos suficientes para cobrir o custo.

Todo o caminho que esse dinheiro percorre é conhecido como ciclo financeiro. Ficou claro?

Como calculá-los?

Observe o crédito como uma alternativa positiva para o seu negócio

Agora que você compreendeu os conceitos, fica mais fácil se dedicar às fórmulas:

  • ciclo econômico: se refere ao prazo médio de estocagem dos produtos;
  • ciclo operacional: ciclo econômico + prazo médio de recebimento das vendas;
  • ciclo financeiro: ciclo operacional – prazo médio de pagamentos aos fornecedores.

Então, pegando o mesmo exemplo do salão de beleza, poderíamos montar a seguinte situação:

  • tempo médio de estocagem (ciclo econômico): 60 dias;
  • prazo médio de recebimento de vendas: 50 dias;
  • prazo médio de pagamento a fornecedores: 45 dias;

Os ciclos ficariam da seguinte forma:

  • ciclo econômico: se refere ao prazo médio de estocagem dos produtos = 60 dias;
  • ciclo operacional: ciclo econômico + prazo médio de recebimento das vendas = 60 + 50 = 110 dias;
  • ciclo financeiro: ciclo operacional – prazo médio de pagamentos aos fornecedores = 110 – 45 = 65 dias.

Mas o que esses números significam? Entenda melhor esse impacto.

Como os ciclos afetam seu fluxo de caixa?

Esses três ciclos têm uma relação direta com seu fluxo de caixa, ou seja, com a capacidade de seu negócio custear as operações, mantendo as portas abertas. Afinal, durante a primeira parte do ciclo, a empresa precisará ter recursos para pagar as despesas sem ainda ter recebido os valores das vendas.

Isso significa que é importante planejar um capital de giro suficiente para sustentar seu negócio não só durante esse período, mas também meses à frente.

Além disso, é sempre necessário negociar prazos com fornecedores e clientes de forma coerente. Ou seja, o prazo médio de pagamento aos fornecedores deve ser maior do que o ciclo operacional.

No cenário apresentado, o salão tinha um prazo de pagamento de 45 dias e seu ciclo operacional era de 110 dias. Esses são valores muito arriscados, pois, afinal, 65 dias antes de vender todos os produtos, a empresa já deveria ter todos os valores em mãos para efetuar o pagamento.

No entanto, se ela negociasse um prazo de 90 dias com o fornecedor e efetuasse promoções e campanhas para escoar a mercadoria mais rapidamente, seria possível aproximar esses dois indicadores. A melhor condição seria vender todo o estoque adquirido antes de vencer o prazo de pagamento ao fornecedor.

É importante ressaltar que, sem um correto conhecimento do ciclo financeiro, econômico e operacional, a empresa corre o risco de ter uma grande disparidade entre entradas e saídas, impedindo o crescimento do negócio — ou até levando à falência. Mas usando esses indicadores, a sua tomada de decisões será muito mais acertada.

Para aprimorar sua gestão financeira, leia nosso artigo Guia completo: Como controlar o fluxo de caixa da sua empresa.

Faça agora mesmo uma simulação!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *