Conheça nossas dicas para conseguir um bom sócio investidor!

Expandir um negócio que vem dando certo é o sonho de todo empreendedor. Uma vez que a empresa já provou que é realmente sustentável e que a ideia oferece resultados, ampliar os horizontes e proporcionar maiores rendimentos é o próximo passo esperado.

No entanto, não tendo um capital de giro que permita esse movimento — e até para ajustar algumas dívidas da empresa e deixar o fluxo de caixa com fôlego — às vezes é necessário buscar um sócio investidor. E para conseguir essa ajuda você precisa se preparar.

Por isso, no post de hoje veremos as principais dicas para conseguir um sócio investidor. Então, continue lendo e confira!

1. Procure pelas pessoas certas

Existem alguns tipos de investidores no mercado, por isso, é bom entender bem suas regras e padrões de comportamentos.

Investidores capitalistas são aqueles que te cederão recursos, mas ficarão mais próximos querendo saber melhor o que você anda fazendo com o dinheiro deles. Assim, apesar de não ajudarem a tocar o negócio, eles farão mais perguntas sobre a operação da empresa em sua rotina de trabalho.

Então, se você busca recursos financeiros que sejam mais baratos do que os empréstimos bancários tradicionais, e não quer ficar com ninguém perto demais, talvez seja o caso de buscar uma alternativa diferente.

Uma delas é a opção de crowdfunding que, no entanto, também exige mais envolvimento junto ao seu negócio. No geral, ela é utilizada para levantar empresas em seu início.

Então, há o sócio investidor: aquela pessoa, grupo ou empresa que tem um bom recurso financeiro e um perfil mais direto. Nesse caso, apesar de querer entender bem como você fará para gerar um retorno interessante, o investidor não vai ficar tão envolvido no seu dia a dia. O dinheiro vem e, depois, volta com resultados.

Normalmente, o sócio investidor é um pouco mais difícil de achar, portanto, é bom que você faça uma lista de possíveis candidatos.

E o melhor é não sair atirando para todos os lados. Afinal, se você ficar parecendo muito desesperado por recursos, pode queimar a sua marca nessa comunidade — e aí, tudo fica mais difícil.

2. Busque indicações

Por ser um grupo mais fechado e com acesso um pouco mais difícil, para se sentar nessa mesa o ideal é ter um convite ou uma indicação.

Até porque, sendo, normalmente, assediado por muitas opções de negócios, o sócio investidor gosta de referências. Assim, saber que você tem um bom relacionamento com alguém do círculo dele já ajuda muito a aproximação.

Então, diminua dessa forma as chances de ser rejeitado logo de início. Estude quem vocês conhecem em comum, e veja se há a possibilidade de uma apresentação mais amigável e natural, em vez de uma exposição direta da sua parte..

Caso não tenha nenhum contato que consiga fazer esta ponte para você, tente descobrir quem poderia te ajudar. Às vezes, pode ser um laço familiar mais distante, o gerente do seu banco ou algum fornecedor.

De qualquer forma, o importante é ser referenciado por alguém; isso garante credibilidade e aumenta suas chances de uma negociação.

3. Esteja nos lugares certos

Dividindo os mesmos interesses, não deixe de estar nos círculos onde os contatos acontecem. Mesmo que você não veja uma abertura direta para fazer contato logo no início, é bom já estar no mesmo ambiente.

Para isso, faça um levantamento das próximas feiras de negócios na sua região e se esforce para participar delas. Dependendo do lugar, podem existir mais ou menos opções, mas elas costumam ter calendários fixos, o que vai te ajudar a se programar melhor.

Pesquise quais são as mais adequadas para o seu negócio, e trate de estar lá. Se estiver tentado buscar meetups, veja se a descrição do evento se adequa à sua empresa, já que esses encontros são geralmente focados em startups.

Existem também algumas plataformas especializadas em interligar um sócio investidor a um empreendedor. Com processos mais organizados, essa opção possui maior credibilidade.

4. Tenha um pitch certeiro

Saber vender o seu negócio é fundamental para conseguir investimentos.

Tendo em mente que você pode esbarrar com uma oportunidade a qualquer hora e em qualquer lugar e, talvez, sem ter um material de apoio à mão, é preciso guardar na cabeça as informações mais importantes — e que o seu sócio investidor quer ouvir.

Para uma conversa inicial, é importante que você conheça bem os seus números, como gastos, taxa de retorno, valor imobilizado, volume de clientes, despesas, inadimplência e o que for importante para uma análise do negócio.

Quanto a isso, por mais que você conheça bem sua empresa, sua trajetória, principais pontos fortes, desafios, fragilidades e ameaças que existem pelo mercado, é essencial treinar essa explicação ara alguém.

Pode até ser sozinho, mas contar com a ajuda de uma pessoa que não conheça bem o seu negócio te fará perceber como explicar as coisas da melhor forma. Algumas delas parecerão óbvias, mas isso dependerá muito de quem ouve.

Por fim, vale lembrar que, quanto menos tempo tiver para falar, mais precisará filtrar o que for relevante. Então, se conseguir atrair a atenção do investidor, aí sim poderá entrar em detalhes, em um momento mais apropriado.

5. Deixe a casa arrumada

Se você não está dando total atenção à administração do seu negócio ou não está sabendo fazê-la, é melhor não buscar um sócio investidor ainda. Isso porque, provavelmente, você terá péssimos resultados quando perceberem, por exemplo, que a gestão do fluxo de caixa está em desordem.

Afinal, quem injetaria dinheiro em uma empresa que sofre um descontrole em suas finanças? Além disso, se ainda tem problemas para resolver que não foram solucionados, como pode pensar em ir buscar mais trabalho, em ampliar a empresa e suas responsabilidades?

Então, confira se os seus documentos, contabilidade, impostos e todos os processos de gestão andam bem organizados.

Ainda, tenha a certeza de que você está fisicamente preparado para receber visitas. Por uma questão de segurança e de confiabilidade, podem haver reuniões no seu estabelecimento em momentos inesperados, por exemplo.

Só depois de se certificar que tudo está bem cuidado, com as coisas em seus devidos lugares, e que o negócio está preparado para crescer você pode ir atrás de um sócio investidor. Tendo a certeza de que a sua gestão tem tudo sob controle, aí sim é hora de ir atrás de novos horizontes!

Gostou do post? Agora, aproveite para compartilhá-lo em suas redes sociais e ajude seus amigos a entender melhor como conseguir um bom sócio investidor!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Rolar para cima