Empréstimo Empresarial Crowdfunding - Diferentes Opções

Procurando um Empréstimo? Descubra as diferentes opções e seus benefícios!

Conseguir um empréstimo já foi um grande empecilho para empresas de todo porte. Há pouco tempo, precisar de um empréstimo significava correr atrás de bancos e enfrentar um labirinto burocrático, que, frequentemente, resultava em uma negativa. Quando a resposta era positiva, a empresa ainda tinha de enfrentar condições abusivas, como altos juros e multas.

Hoje em dia, por outro lado, existem muitas opções disponíveis para os empreendedores brasileiros. Confira a seguir os principais tipos de empréstimo e escolha aquele que está mais de acordo com o momento de sua empresa!

Factoring

Factoring é o termo em inglês para uma modalidade de empréstimo que denominamos fomento comercial. Por ser utilizado exclusivamente no ambiente empresarial, ele é pouco conhecido pelo público mais amplo, sendo esperado que alguns empresários iniciantes ainda não tenham conhecimento dessa possibilidade.

Para compreender o factoring, é necessário compreender o seu fluxo de ação. Suponhamos que um empresário receba um pedido muito grande de um cliente, mas não tem capital suficiente para iniciar a produção. Nesse caso, há um longo período entre o pedido e o pagamento, de forma que torna-se um risco para a empresa iniciar a produção. Diante disso, a empresa pode procurar uma instituição financeira que vai comprar os direitos creditórios da transação pretendida. Com o capital obtido na compra dos direitos creditórios, a empresa pode começar a produção, sabendo que parte dos seus lucros ficará com a instituição financeira. Esse é o fomento comercial, ou factoring.

A depender do contrato firmado, os riscos de inadimplência podem ficar com o empresário ou com a instituição financeira contratada.

Prós

  • Liquidez imediata;

  • Menor burocracia (do que em um banco);

  • Possibilidade de transferir para a instituição financeira os riscos da inadimplência do cliente.

Contras

  • Usos limitados a transações financeiras cuja contrapartida é a cessão de direitos creditórios.

Quando utilizar?

O factoring é especialmente recomendado diante de pedidos que ultrapassam a capacidade atual da empresa.

Empréstimos bancários

Em tempos de crise, esses são os empréstimos mais procurados. No entanto, para evitar os riscos da inadimplência, os bancos fazem análises de risco bastante criteriosas. Então qualquer protesto, dívida ativa ou erro cadastral pode impedir o financiamento.

Os empréstimos bancários são extremamente limitados para empresas cuja relação com o banco ainda está se iniciando. Se for seu primeiro empréstimo bancário, certamente você não conseguirá nem metade do que espera. Outra desvantagem da modalidade é que, apesar de toda burocracia e análise de riscos, os bancos oferecem taxas de juros muito altas e condições pouco atrativas.

A dica é fazer empréstimos para atividades menos urgentes e pagar sempre em dia. Assim, a empresa pode fortalecer sua relação com o banco, de modo a assegurar futuros empréstimos em um tempo de urgência financeira.

Prós

  • Possuem uma carteira muito maior de possibilidades: o empresário pode fazer empréstimos de capital de giro, microcréditos, financiamentos e, até mesmo, empréstimos pessoais;

  • As condições melhoram com o avanço da sua relação com o banco: os bancos, por desejarem criar um relacionamento de longo prazo com seus clientes, oferecem oportunidades e condições atrativas para os clientes mais antigos.

Contras

  • Altas taxas de juros;

  • Cláusulas pouco atrativas, com muitas multas;

  • Burocracia excessiva;

  • Análise de risco muito criteriosa.

Quando utilizar?

Esses empréstimos são apenas recomendados nos momentos em que não houver oportunidade para a pesquisa de melhores condições ou quando a empresa tiver um relacionamento de longo prazo com a instituição financeira.

Financeiras

As financeiras não gozam de muito prestígio atualmente, pois, devido à má prática de algumas, muitas são consideram golpistas. Elas competem por clientes, oferecem empréstimos a juros altos e prazos a perder de vista.

Se os juros bancários já são altos (em média 54%), as financeiras são ainda mais predadoras, oferecendo empréstimos a longuíssimo prazo. Entretanto, por trás de tanta facilidade, estão juros que podem chegar a 150% ao ano!

Prós

  • Menor burocracia: como se aproveitam da urgência do cliente, fecham o negócio rapidamente

  • Prazos maiores: para suavizar (e mascarar) as altas taxas de juros, financeiras oferecem amortizações de longo prazo, chegando até a 60 meses.

  • Menos critérios de análise de risco: normalmente, as empresas que procuram financeiras estão com o crédito mais restrito no mercado. Sabendo disso, financiadoras não oferecem muita resistência, compensando o risco com altas taxas de juros

Contras

  • Alto custo: para assegurar a sustentabilidade das finanças, o maior risco de inadimplência por parte dos clientes leva a altas tarifas, multas e juros

  • Alto risco: muitas estelionatários abrem as portas de financeiras para lesar os seus clientes, oferecendo condições abusivas.

Quando utilizar?

Uma empresa deve recorrer a financiadoras apenas em situações extremamente urgentes e após ter obtido negativas de todas as demais opções.

Crédito cooperativo

As cooperativas de crédito oferecem empréstimos semelhantes às instituições bancárias. No entanto, devido à sua constituição jurídica, devem ter lucros mais limitados. Isso permite que eles ofereçam taxas de crédito mais convidativas para a sua empresa.

Prós

  • Variedade de empréstimos: incluindo capital de giro, microcréditos, financiamentos e empréstimos pessoais;

  • Juros reduzidos.

Contras

  • Cláusulas pouco atrativas, com diversas multas;

  • Muita burocracia;

  • Análise de risco muito criteriosa.

Quando utilizar?

Assim como o empréstimo bancário, o crédito cooperativo é particularmente recomendado quando a empresa tem um relacionamento de longo prazo com a instituição financeira.

Crowdfunding de Empréstimos (ou Empréstimos Coletivos)

É uma modalidade de financiamento muito utilizada atualmente, tanto por empresas como pessoas físicas. A empresa deve cadastrar em uma plataforma, solicitando a quantia desejada e explicando o motivo do empréstimo. Os usuários (ou investidores) interessados colocarão dinheiro na sua empresa em troca de retornos financeiros. Esses empréstimos são a modalidade mais moderna disponível. Eles se iniciaram com as start-ups financeiras, as chamadas fintechs, que viram, com o avanço da internet, uma oportunidade de criar melhores condições de crédito.

Ao contrário das instituições financeiras tradicionais, elas não estão em busca de vantagens exorbitantes para serem divididas entre acionistas e, por isso, podem oferecer preços reduzidos. Os empréstimos coletivos funcionam por meio do peer-to-peer (empréstimo ponta a ponta), que proporciona uma relação risco-retorno que, antes, era disponível apenas aos grandes investidores institucionais. Eles são possibilitados por pessoas e empresas, que, coletivamente, oferecem o capital necessário para o crescimento de PMEs.

Os credores são atores que desejam lucros maiores do que aqueles obtidos em investimentos tradicionais, mas não têm tempo para investir em bolsas de valores. A grande vantagem é que seus financiadores já passaram pela enorme dificuldade de obter empréstimo! Além disso, a aprovação é menos burocrática e tem o seguinte fluxo: um investidor procura a fintech para aplicar seu capital, uma empresa que necessita de empréstimo também procura essa instituição financeira e a fintech vai, então, fazer a intermediação entre esses dois atores.

A Nexoos é a principal plataforma brasileira que oferece esse serviço.

Prós

  • As menores taxas de juros do mercado;

  • Soluções online, fazendo tudo de maneira rápida e segura;

  • Financiado por pessoas reais, retirando as instituições financeiras de intermediários;

  • Boa estratégia de marketing: se fizer sucesso, o crowdfunding pode ajudar na divulgação de sua marca!

Contras                                              

  • Ao contrário de bancos e financeiras, ainda não oferecem uma carteira muito grande de soluções financeiras.

Quando utilizar?

Esse é o mais vantajoso dos atuais tipos de empréstimo, que pode ser utilizado por empresas de todo porte, sempre que necessário. 

Imagine a grande dificuldade que as empresas passaram há algumas décadas, quando dependiam somente das instituições bancárias? Com isso em mente, não deixe de aproveitar o leque de oportunidade que você tem agora. Se, antes, você se adaptava ao crédito, atualmente, o crédito se adapta a você!

Conhece empresas que precisam urgentemente dessas informações? Recomende a NEXOOS e não deixe de compartilhar o nosso post nas redes sociais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Rolar para cima