Como crescer em um mercado competitivo?

Você sabe como crescer em um mercado cheio de competidores experientes? Leia o post e entenda por que, no mercado corporativo, competição e colaboração são duas faces da mesma moeda.

Dada a largada, todos os competidores arrancam em retirada, rumo à linha de chegada. Cada um com sua história, medos, estratégias e sonhos. O resultado dessa competição depende muito do quanto o atleta se preparou para esse momento e da experiência que já acumulou. No mundo corporativo, a dinâmica funciona de modo bem similar. As empresas lutam pela preferência do seu público. Mas como crescer em um mercado tão competitivo?

Esse cenário pode ser ainda mais inóspito para empresas com pouco tempo de atuação. Por esse motivo, na hora em que mais precisam de investimentos, enfrentam a recusa de crédito.

Mas a competição não é só para os veteranos. Nesse mercado, novatos também têm a sua vez. Por isso, vamos compartilhar com você alguns segredos financeiros que vão ajudar sua empresa a crescer e bater de frente com os grandes players!

Se você chegou aqui em busca de crédito para investir no seu negócio, a Nexoos possui as melhores taxas de juros para sua empresa! Não precisa de garantias reais e o processo online é rápido, simples e seguro. Simule:

Planeje estrategicamente as ações da empresa

As ações da empresa precisam ser pensadas com base em alguns fatores que podem favorecer seu crescimento. Por exemplo, será que a região onde seu negócio atua é viável? É um modelo que atende às necessidades do seu público-alvo? Há parcerias que poderiam ser proveitosas? Qual será a fonte de receitas?

Essas questões vão dar a base para o negócio iniciante ou para quem está remodelando a empresa. E lembre-se de que esse pensamento estratégico deve vir bem antes de qualquer investimento, como compra de maquinário ou contratação de mão de obra.

Após isso você estará pronto para montar um plano de negócios. O Sebrae compartilhou um passo a passo de como elaborar um plano de negócios, levando em conta todos os aspectos da empresa, como análise de mercado, plano de marketing, organização operacional, entre outros. Vale a pena conferir.

Mantenha o fluxo de caixa atualizado

O fluxo de caixa é uma ferramenta financeira que serve para controlar o que entra e o que sai do caixa. Ele serve para você avaliar se a receita e as despesas estão dentro do que foi definido ou se é preciso fazer ajustes. Por isso, dois cuidados são essenciais. Primeiro, registre tudo independentemente do tamanho das transações. Segundo, analise o fluxo de caixa todos os dias. Isso evitará surpresas desagradáveis e grandes imprevistos no fim do mês.

Não é necessário tecnologias complexas para essa tarefa. O registro pode ser feito em uma planilha no computador. De início, isso é o suficiente para você manter o controle e colocar a mão na massa, ou melhor, nos números da empresa.

Fique atento às mudanças do mercado

Pode ser um desafio olhar para fora do negócio quando o gestor está mergulhado em tantas rotinas e questões burocráticas. Mas lembre-se que um velejador não saberá que rumo tomar se não prestar atenção ao vento e levantar as velas para ganhar força e velocidade. Da mesma forma, é preciso ficar atento às mudanças do mercado para guiar a tomada de decisão. A questão é: como fazer isso? Lá vão as dicas:

  • siga profissionais de referência: eles são fontes inestimáveis de conhecimento — e conhecimento nunca é demais. Eles estão sempre discutindo sobre as maiores tendências do setor e são formadores de opinião;
  • participe de eventos da sua área: workshops, palestras, feiras e conferências são locais propícios para apresentar panoramas e tendências do mercado, além de ser uma ótima oportunidade de fazer networking;
  • faça networking: esse merece um tópico à parte porque criar e manter uma rede de contatos pode ajudá-lo a ampliar sua visibilidade. Encare cada ponto do networking como uma janela aberta para você mirar o mercado.

Aproveite as oportunidades de crescimento

Imagine-se participando de um jogo de futebol com a bola no pé e o gol livre à sua frente. Você diria que essa é uma grande oportunidade de marcar um golaço. Quando ela surge, é para aproveitar. Se você quer saber como crescer em um mercado cheio de competidores, é preciso reconhecer que oportunidade não é algo que surge todo dia.

Pode ser uma chance de formar uma parceria, um novo mercado que se abre ou um público novo na vizinhança. É importante que você esteja aberto a uma circunstância favorável ao crescimento do seu negócio.

Invista em inovação

O que fez empresas como o Nubank conseguir enfrentar grandes instituições financeiras ou a Uber bater de frente com modelos de negócios tão bem-estabelecidos, como os táxis, e até promover a regulamentação de um novo nicho de transporte individual? Foi a força da inovação! O mesmo tem acontecido com as fintechs, que estão revolucionando o mercado financeiro.

Nesses casos, a inovação veio por atender a uma necessidade de um mercado que já existia, oferecendo ao público um novo modelo mais vantajoso e encantador. Mas a inovação pode vir de outras formas.

Você pode identificar um vazio em seu mercado e supri-lo. E isso não precisa ser revolucionário. Apenas fique atento a reclamações e insatisfações que seu público já apresenta dos serviços e produtos consumidos. E com esse foco chegamos à próxima estratégia.

Criar uma cultura centrada no cliente

Estamos em uma etapa da evolução do mercado que todas as ações do negócio devem ser no sentido de prover ao cliente a melhor experiência possível. O consumidor está cada vez mais crítico e exigente. Quando a empresa cresce com a cultura de centrar seus esforços no cliente, percebe-se um atendimento mais amigável, flexível e atraente.

Imagine que, quando clientes começaram a divulgar seus feedbacks sobre o atendimento do Nubank, o encantamento se baseava no fato de os atendentes soarem humanos e naturais, e que de fato conseguiam resolver os problemas. Isso parece tão óbvio que deveria ser o normal desde o princípio. Mas a inovação partiu de uma cultura centrada nos interesses do usuário, e não nos negócios.

Valorize sua equipe

Se o fator humano precisa ser valorizado fora do negócio, a mesma regra vale para seu público interno. Afinal, com quem seus clientes entrarão em contato senão com sua equipe? Eles carregam na voz e no rosto a marca da sua empresa, e é essencial que se sintam valorizados.

Sua força de trabalho é tão importante que são chamados de “colaboradores”, do latim collaborare, que significa “trabalhar de comum acordo”. Então, nessa competição, eles são seus aliados, e não concorrentes. Se você ganha, eles ganham junto.

Então, para valorizá-los:

  • dê crédito e reconhecimento pelos bons resultados no trabalho;
  • ouça suas opiniões;
  • contribua para o seu crescimento por promover treinamentos e qualificação adicional;
  • conceda remuneração e benefícios dignos;
  • garanta progressão de carreira.

As dicas dadas até aqui serão suficientes para você atingir o próximo passo!

Mantenha um faturamento constante e longínquo

Faturamento é toda a receita do seu negócio. É um dos aspectos considerados pelas instituições financeiras para, por exemplo, conceder crédito. Trata-se de um dos fatores que podem refletir em que nível está a saúde financeira da sua empresa.

É necessário que esse faturamento seja constante e, ao mesmo tempo, duradouro, o que pode ser visto claramente no seu histórico. Empresas com essa estabilidade têm mais chances de crescer e de se manterem firmes em meio a alta competitividade.

Mas lembre-se de que um alto faturamento não é o mesmo que grandes lucros. Então, para saber como crescer em um mercado competitivo, é preciso estar atento a outros indicadores que traduzam o cenário financeiro do seu negócio.

Gostou das dicas? Então, leia o próximo artigo e entenda como fazer um planejamento estratégico empresarial!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Rolar para cima