Mês do advogado: por que preciso de um na minha empresa?

Estamos no mês de agosto, e você sabia que é o mês do advogado? Sim! Por esse motivo, resolvemos aproveitar para fazer este conteúdo especial. A sua empresa tem um departamento jurídico? Se ainda não tem, certamente você não conhece a rotina de um profissional dessa área em um negócio e também não sabe a importância de ter um, certo?

Mas não fique tão preocupado. Se você ainda não tem um advogado na sua empresa, leia este conteúdo até o final e descubra por que contratar agora mesmo!

Por que ter um advogado na minha empresa?

Algumas empresas já têm um profissional do direito dedicado a atender às demandas pertinentes. Certamente, elas se sentem mais seguras e realmente estão. Ter um departamento ou uma pessoa responsável na área é um fato que garante segurança em vários âmbitos do seu negócio. Isso independe do tamanho da empresa, podendo ser pequena, média ou grande.

Pensando nisso, separamos algumas funções exercidas por um advogado em uma empresa para que você consiga entender melhor a importância.

Prevenção na elaboração e análise de contratos

Um advogado na sua empresa tem total capacidade para avaliar os contratos que você pretende assinar com parceiros, clientes ou fornecedores. Esse profissional lerá cada cláusula a fim de garantir a condição mais justa para ambas as partes, eliminando a possibilidade de um futuro problema ou fraude.

Então, se você não tem um advogado para essa função, acaba lendo todos os contratos, mas certamente corre o risco de assinar com alguma cláusula desnecessária e que venha a prejudicá-lo no futuro.

Controle tributário

Um advogado com especialização em direito tributário tem o poder de auxiliar na tomada de decisões quanto ao tipo de regime que a sua empresa deve adotar (Simples Nacional, Lucro Presumido, Lucro Real).

Ele também pode acompanhar o trabalho da contabilidade, em parceria, para que sempre encontrem o melhor caminho para a quitação de impostos e demais obrigações fiscais.

Outro auxílio importante é na intermediação com órgãos públicos responsáveis por algum processo que possa ser movido contra a sua empresa.

Cumprimento das obrigações trabalhistas

Existem várias leis em prol dos colaboradores, e eles também têm suas obrigações para com a empresa. O ideal é que ambas as partes atuem com honestidade e tenham seus direitos resguardados, assim como o compromisso com os seus deveres.

No entanto, para evitar possíveis transtornos com algum ex-funcionário ou atual, o advogado também pode participar da construção dos processos de contratação e rescisão, tendo o dever de orientar a empresa sobre possíveis medidas que possam privar o colaborador de algum de seus direitos.

É um trabalho preventivo e também corretivo, podendo esse advogado comparecer a audiências e conciliações, por exemplo.

Como contratar?

Você poderá providenciar um advogado no mercado, algum profissional que se encaixe nos quesitos da sua empresa e que tenha habilidade para trabalhar nessas áreas. O processo de seleção fica a critério do seu departamento de RH.

Também pode optar por contratar uma assessoria ou consultoria jurídica. O tipo de contratação dependerá do tipo de trabalho que você planeja que seja executado e dos objetivos da sua empresa com a contratação.

Podemos concluir que, independentemente do tamanho do seu negócio, é necessário contar com apoio jurídico para as operações.

Afinal, estamos falando de segurança e prevenção contra rombos que podem ser provocados por operações financeiras e tributárias mal executadas e outros possíveis problemas processuais que poderão causar enorme prejuízo. Aproveite o mês do advogado e comece a procurar agora mesmo!

Gostou desta dica? Então, assine a nossa newsletter e fique ainda mais engajado sobre assuntos importantes para o seu negócio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *