Regra dos 72: saiba tudo sobre essa ferramenta poderosa

Você sabe como calcular o tempo necessário para que os seus investimentos sejam duplicados? Apesar de poucas pessoas saberem, essa conta é bem simples e é feita a partir da regra dos 72.

Para quem já investe ou pretende investir no mercado financeiro, é muito importante o entendimento desse conceito. Além de facilitar a vida do investidor, esse método permite o melhor planejamento das finanças, já que também pode ser utilizado na contratação de um financiamento.

Preparamos este post para que você entenda o que é essa regra e como ela pode facilitar a sua vida. Mas, antes de falar sobre ela, explicaremos o que são juros compostos e como eles podem influenciar os seus investimentos. Confira!

O que são juros compostos?

Se você faz investimentos no mercado financeiro ou conhece algum investidor, com certeza já ouviu falar sobre as vantagens dos juros compostos para os investimentos, não é mesmo? Mas, se esse assunto é novo para você, não se preocupe, que vamos explicar.

Eles correspondem aos juros do mês incorporado ao capital, ou seja, é o famoso juros sobre juros, que é muito utilizado na capitalização de aplicações financeiras e nos financiamentos.

Para que você entenda melhor como funciona, vamos dar um exemplo. Suponha que você faça uma aplicação financeira no valor de R$ 2 mil, no regime de juros compostos, durante um período de cinco meses, com taxa de juros equivalente a 2%. Nesse caso, a variação mensal do seu capital será:

Mês Capital (R$) Juros (%) Montante (R$)
1 2.000,00 2% de 2.000,00 2.040,00
2 2.040,00 2% de 2.040,00 2.080,80
3 2.080,80 2% de 2.080,80 2.122,42
4 2.122,42 2% de 2.122,42 2.164,87
5 2.164,87 2% de 2.164,87 2.208,17

Como você pode notar, a cada mês o valor dos juros é calculado em cima do capital inicial somado ao valor dos juros do mês anterior. Logo, ao final do período da aplicação, você receberá R$ 2.208,17.

Como utilizar a regra dos 72?

Essa regra é usada na área de finanças para fazer uma estimativa de quanto tempo — medido em anos — determinado valor de capital demora para ser duplicado, considerando determinada taxa de juros anual.

Seu cálculo é feito da seguinte forma:

72/taxa de juros da aplicação = anos para o patrimônio duplicar.

Suponha que você tenha um investimento com rentabilidade de 5%. Logo, para que esse valor dobre, é necessário um período de:

72/5 = 14,4 anos ou 14 anos e 4 meses.

Em que momento utilizar essa regra?

Esse método pode ser utilizado tanto no momento de realizar um investimento quanto no momento de realização de um financiamento. Em ambos os casos, o resultado mostrará o número de anos necessários para o investimento ou a dívida dobrar. Com isso, essa regra permite que você faça melhor planejamento das suas finanças.

Como pode perceber, com o uso da regra dos 72 você consegue analisar os efeitos dos juros compostos sobre os seus investimentos e, como ela fornece uma estimativa de tempo necessária para duplicar o seu capital, é possível planejar melhor os seus investimentos.

E aí, gostou deste post? Entendeu a regra dos 72 e como ela pode facilitar a vida do investidor? Se você quer saber mais sobre o assunto, entre em contato conosco que vamos atendê-lo prontamente. Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Rolar para cima